saudade


Perdoe minha inocência, mas eu não achei que você fosse embora. Eu achei que seríamos “amigas para sempre”, que você realmente estaria presente na minha formatura, nos meus aniversários, no meu casamento, no nascimento do meu primeiro filho e todas aquelas outras coisas que nós planejávamos sem nem pensar na possibilidade de que o “amanhã” que parecia tão próximo, poderia não existir.

Eu só achei que você estaria aqui no momento em que eu precisasse da sua mão segurando a minha, me entende? Porque eu descobri que nada no mundo me chatearia mais do que sua ausência em um momento ruim. Você era luz, e você sabe disso. Trazia alegria, energia e umas boas risadas pra qualquer lugar. Sempre culpei o seu signo “É porque é leonina, é o centro das atenções”, mas a verdade, é que era você mesmo, era algo totalmente e exclusivamente seu. Você era companhia gostosa para qualquer mesinha de bar e disso, ninguém nunca duvidou. Só esperava que você também marcasse seu nome no momento em que eu verdadeiramente precisei rir.

Mas vai saber o que deu em você, não é mesmo? As legendas carinhosas nas fotos não se passaram de palavras ditas ao vento. Os abraços apertados de saudades em todos os nossos encontros não se passaram de momentos que se reservaram pro passado. Você virou passado, você passou. Você foi embora tão rápido, que todo mundo se espantou. Você que chamava atenção, se transformou em um borrão e fugiu.

Fugiu, fugiu sim. Fugiu de uma amizade que havia sido construída, que tinha história, que tinha compaixão, carinho e consideração. Você nem olhou para trás e se perguntou por onde eu andava. Você seguiu sua vida, postou outras fotos, voltou pra outras amigas, focou seu tempo e todo seu espaço pro namoro. Você agiu com indiferença com pessoas que você dizia que eram tão importantes, tão essenciais. Você se foi e nem do nosso número se lembra mais.

Pra quem você liga quando precisa chorar? Pra quem você pede conselhos? Pra quem você corre? Você tinha uma família conosco. Eu, principalmente, via em você um futuro. Quando você resolveu abrir as portas do meu coração e entrar sem ser convidada, você sabia a responsabilidade que tinha. Você não pode conquistar as pessoas, fazer com que elas criem empatia por você e simplesmente partir como se nada tivesse acontecido.

Você se torna eternamente responsável por ter cativado.

Eu não sei se devo apagar nossas fotos, se aquela briga estúpida foi mesmo importante o suficiente pro seu orgulho ser maior do que a sua amizade. Não entendo como você consegue fingir que está tudo ótimo quando claramente não está. Quando se tem pedaços faltando em si. Não é possível que você não tenha coragem de fazer um pedido de desculpas. Não é entendível que você se vá sem satisfação apenas por não aguentar consequências dos seus próprios atos.

Em tantos anos de amizade, você poderia ter marcado minha vida de outra forma, mas marcou com covardia.

Eu senti sua falta quando tudo deu errado e eu fui atrás, porque é o que amigas fazem. A gente corre uma maratona se for preciso. Eu precisava do seu colo, do seu apoio, ou ao menos da sua preocupação. Mas nem isso você teve a capacidade de oferecer. O que me entristece e me faz perceber que foi muito fácil para você oferecer seu amor e depois pegá-lo de volta.

Você virou uma incógnita, porque não sinto raiva e nem quero que você sinta minha falta. Espero mesmo é que fique muito bem e não faça com outro alguém o que você fez. Mas ao mesmo tempo, sinto a saudade apertar e me pergunto se é isso mesmo que você vai virar.

Você não vai me dar feliz aniversário, não vai me ligar, não vai aparecer, não vai existir pra mim. Vai ser uma conhecida nas redes sociais.

Você esqueceu de me avisar que um dia eu teria que te dar o título de “amiga que prometeu ficar e foi”.

1 comentário

20 anos de muita história para contar, autora do blog duzentaslinhas.com.br, residente do país das maravilhas e escritora nas horas vagas - nas outras também. Geminiana, sonhadora, avoada, estudante de psicologia, especialista em matérias impossíveis e completamente apaixonada por pessoas, flores e tudo que há de belo no mundo. Acredita em fadas, sereias e em um amor que cura todos os males. Quer conversar comigo pelas redes sociais? Fácil, só me chamar em @duzentaslinhas  Ou quer desabafar secretamente? Me chama no snap duzentaslinhas ou pode me mandar sua história pelo e-mail duzentaslinhas@gmail.com (juro que sou boa em conselhos)