relacionamentos

Escute enquanto lê:

Relaxa, eu não vou revelar a sua farsa. 

Seu segredo está seguro comigo, você pode confiar. Eu não vou escrever um texto sobre você em um site com tantos seguidores. Não, jamais! Eu não vou falar sobre o modo como você me tratou ou sobre seus truques mal elaborados. Eu não vou contar que caí na sua, mas não caio mais. Não vou contar pra todas aquelas meninas o quão fútil, superficial e egoísta você é. Relaxa, você ainda pode pagar de bonzinho/misterioso, eu deixo. Eu deixo você sair por aí, com esse andar imponente e essa fala hipnotizante. Eu não vou dizer à elas quem você realmente é quando deixa a máscara cair.

Ou será que vou?

Será que eu seria mesmo capaz de escrever sobre você? Sobre os encontros? Sobre a forma como você virou lobo mau e eu precisei correr para longe antes que você assoprasse minha casa e eu me perdesse pelos ares? Será? Não, imagina! Eu nunca acabaria com a sua fama sabendo o quanto você preza por ela. Não acabaria com a sua imagem tão bem desenhadinha, polida e retratada. Eu não seria capaz. Você lutou pra manter esse humor ácido, esse lado sexy e encantador. Você lutou para atrair todas aquelas mulheres para o seu covil, não foi?

Será que eu posso exterminar você?

Ah, posso sim. Mas não, RELAXA, eu não faria isso. Eu não vou dizer que primeiro, você é super engraçado e envolvente. Não vou dizer que você esconde seu lado obscuro dando aquela risada gostosa só pra que a gente não note. Não vou contar que você, na verdade, não é misterioso. É apenas um cara procurando por diversão e fingindo ser alguém melhor do que realmente é. Não vou dizer que vocês cria piadas internas, que faz parecer que o mundo pode girar com a gente de uma outra forma e que fez parecer para mim que eu era a única, quando não era.

Eu não vou contar que você me fez sentir especial, que disse que gostava de mim e que na primeira oportunidade que teve, meteu o pé. Não vou contar que você aprendeu mesmo como se faz um marketing pessoal e que o seu, é bom.

Mas é propaganda enganosa.

Não vou dizer que você me levou em um encontro maravilhoso – ou em vários – mas que na hora em que eu fui parar nas suas mãos, você me esmagou e jogou no lixo. Não vou dizer que você fez tudo isso de uma forma “delicada” apenas pra manter a boa impressão. Não vou dizer que você fingiu honestidade em palavras doentias recheadas apenas de hostilidade.

Relaxa, eu não vou revelar a sua farsa. Ninguém vai saber.

Não vou contar que seu motivo para ir embora foi tão podre quanto você se mostrou ser.  Não vou contar que você é preconceituoso, mentiroso e BEM aproveitador. Não vou dizer que seu ego é tão grande que não tem espaço para amor aí dentro. Não vou dizer o que você me disse.

Pera aí.. o que foi mesmo? “Temos sintonias diferentes, mas você é menina SENSACIONAL” e depois “É que na verdade, eu só fico com mulheres beeeem magrinhas, sabe?”

Ah, é.. foi isso. Mas relaxa, ninguém vai saber. Você pode continuar usando seu joguinho emocional, fazendo com que a gente se apaixone apenas para aumentar o vazio que você tem em ti. Não vou destruir seus planos de conquistar e deixar pra lá.

Relaxa, ninguém vai saber que você não é isso tudo e que na verdade, você sair da minha vida foi um livramento. Eu não vou contar que você é manipulador e só liga pro próprio umbigo. Ou pros bíceps.

Seus 600 matchs no tinder não precisam saber que você, na verdade, é um espaço em branco igual a sua bio.

Eu não vou revelar a sua farsa (eu só vou fazer este post)

 

1 comentário

19 anos de muita história para contar, autora do blog duzentaslinhas.com.br, residente do país das maravilhas e escritora nas horas vagas - nas outras também. Geminiana, sonhadora, avoada, estudante de psicologia, especialista em matérias impossíveis e completamente apaixonada por pessoas, flores e tudo que há de belo no mundo. Acredita em fadas, sereias e em um amor que cura todos os males. Quer conversar comigo pelas redes sociais? Fácil, só me chamar em @duzentaslinhas  Ou quer desabafar secretamente? Me chama no snap duzentaslinhas ou pode me mandar sua história pelo e-mail duzentaslinhas@gmail.com (juro que sou boa em conselhos)  

A vida a dois não é (e nunca foi) uma necessidade, por mais que muitas vezes pareça uma exigência da sociedade. Na realidade, todos nós temos esse poder fantástico de nos completarmos sozinho, sem precisar de mais ninguém! Ser feliz é um estado individual, onde suas expectativas sobre o que o mundo te dá são atendidas. Quem costuma esperar demais está sempre achando que a vida está em débito, que falta alguma coisa e que, logo, não se pode ser feliz. Apesar disso, todo mundo já se rendeu em algum momento aos romances da vida, assistindo algum filme de Hollywood ou alguma animação da Disney. E por mais que insistam em dizer que são essas modelações de perfeição que iludem a gente, eu gosto de acreditar que são esses roteiros tão delicadamente escritos que constroem a nossa alma, a nossa força de se doar para as pessoas. Afinal, se a gente não pode doar amor ao mundo como esperar que ele nos traga o amor de volta?

Encontre alguém que te olhe com os olhos fixos e se perca no seu olhar sem razão alguma. Encontre alguém que pegue sua mão na rua e não solte por nada, que te abrace apertado no meio de todo mundo e sinta orgulho de quem você é. Encontre alguém que te elogie o tempo todo, quando você terminar de se maquiar ou quando você tiver acabado de acordar. Encontre quem te tire o riso nos dias nublados, que te faça gargalhar fácil. Encontre alguém que te conheça bem, que saiba como te animar, que saiba quando você precisa de um cafuné. Encontre quem goste dos seus memes, que assista a seus filmes e séries com você, que te leve comer pastel. Ache a pessoa que te fará sentir única, que te provará o amor na sua forma mais bela, que não se importe com dinheiro, com aparências, com as pessoas invejosas e com a sociedade normatizadora. Ache quem te de rosas, chocolates, balões e cartas escritas à mão. Encontre quem te leve nos seus shows preferidos, quem desça as escadas do prédio sexta à noite de inverno com chuva para buscar a pizza na portaria. Encontre quem não tenha medo de viver uma vida inteira ao seu lado, que queira fazer planos, que queira ter um filho ou um cachorro, que esteja pronto para reescrever toda a sua vida com você ao seu lado. Ache quem você possa confiar seus segredos e traumas, quem te de um ombro quando você chorar, quem te ilumine o dia, quem te espere depois do trabalho com um sorriso e um abraço apertado, que te faça massagem nos pés. Ache quem respeite suas diferenças, quem te leve viajar, quem te faça surpresas, quem vele teu sono, quem te pegue no colo, te aperte as costas até estalar, que te faça companhia nos seus melhores e piores momentos da vida. Procure quem te ajude a crescer, quem faça compras com você, quem te ajude na mudança, quem trate bem sua família e amigos. Procure e você achará alguém que esteja disposto a ser um sonho para você, não acredite de forma alguma que o mundo possa ser um lugar impossível de se viver o amor.

Não tenha medo de sonhar alto! Não se contente com pouco, você certamente merece mais, merece cada pedaço dos sonhos que você tem dentro do seu coração. Não se sinta mal em partir, em buscar novos horizontes que te levem aos seus desejos mais pessoais. Não se submeta a falsos amores, a pessoas superficiais, a relacionamentos abusivos. Aponte para o caminho da sua felicidade e vá sem medo, nunca é tarde, todo mundo tem seu futuro reservado em algum lugar, não perca tempo por medo, o medo sabota o amor! E se você não se achar merecedor desse amor, prove para o mundo que você merece sim, seja essa pessoa! Se entregue de corpo e alma para outra pessoa e faça cada pedaço dessa história valer, mostre que bons amores são feitos de reciprocidade!

O mundo tem precisado urgentemente de bons exemplos, seja um deles!

0 comentários

24 anos, engenheiro civil por formação e escritor por paixão. Adora uma boa leitura, séries e filmes. Exagerado, admirador do cotidiano e péssimo escritor de perfis.

Você está em um relacionamento feliz. Tudo está ótimo entre os dois, mas você acaba descobrindo uma traição.

Obviamente você fica chocada, acabada, sente como se o seu coração estivesse despedaçado em milhares de pedaços.

A decisão mais lógica a ser tomada é acabar o relacionamento. Mas você o ama muito e não quer ficar sem ele. Mas também não pode deixar passar em branco, afinal, foi uma traição!

Então você pensa, pesquisa na internet, fala com as amigas e tem a bela decisão idiota de se vingar. Vai continuar com ele, mas não sem antes pagar na mesma moeda, fazê-lo sentir exatamente o que você sentiu. Afinal, olho por olho, não é?

Se ele pode, você tem direito. Certo?

Certo?

ERRADO! Essa é simplesmente a coisa mais idiota que você pode fazer.

E sabe por quê?

Vamos analisar o que você está pensando fazer.

Você quer ficar ou transar com outro homem com o único intuito de machucar a pessoa quem você ama.

Você não está a fim de outro cara, não sente desejo, não acha certo trair e nem está em um relacionamento aberto. Você só quer machucar o seu parceiro. Você só quer causar o mal.

Se você está se sentindo mal, vai fazer ele também se sentir assim.

E para isso, você vai usar outro cara que não tem nada a ver com a história. Se for um desconhecido, na balada ou tinder, vai simplesmente sair com o cara, fazer o que tem pra fazer e sumir.

E se ele for um cara legal? E se ele realmente se interessasse por você? Pode até “estraga-lo”, fazendo-o acreditar que nenhuma mulher quer nada sério hoje em dia.

E pasme, MUITO homem quer algo sério hoje e não encontra uma mulher que também queira. Acredite, eu sei, afinal trabalho com relacionamentos para homens também.

E se for um amigo, conhecido ou ex? Como vai olhar pra ele depois? E como ele vai olhar para o seu relacionamento desestruturado? E quando ele contar aos amigos o que fez?

Ninguém tem nada a ver com a sua vida, mas….

Bem, mas isso nem é o pior. O pior de tudo é usar a si mesma! O seu corpo, como se fosse um objeto, um simples pedaço de carne, algo sem valor algum…

 

Resumindo, você vai usar um cara que não tem nada a ver com isso, vai usar a si mesma sem ter vontade, tudo isso para magoar uma pessoa de quem você gosta.

“É, isso mesmo e que se f…”.

Beleza, vingou-se. Fez a merda.

Como você está se sentindo agora? Melhor? Feliz? Ou um lixo? A dor passou? A mágoa foi embora? Ou tudo só piorou? O problema se resolveu? O relacionamento voltou a ficar bom?

Acho que não, hein?

Lembrei agora de um amigo meu namorava uma garota que foi fazer intercâmbio na Finlândia. Lá, ela acabou ficando com outro cara em uma festa.

Ele não queria acabar, mas não ia deixar passar em branco. Afinal, a “honra” dele tinha que ser defendida.

Então ele foi a um festival e ficou com várias garotas na frente das amigas da namorada.

O resultado? Além do relacionamento ter virado literalmente uma bosta, porque agora ela também estava magoada, todas as amigas e familiares – sim, eles sempre ficam sabendo – ficaram contra o relacionamento. Afinal, que merda o cara fez…

A vida dos dois se tornou tão difícil quando ela voltou que o namoro de 5 anos não durou mais três meses.

“Ah, então é pra deixar passar em branco?!”

Eu não disse isso. Só saiba que todas as pessoas erram. Todas. Homens, mulheres, amigos, namorados, colegas de trabalho. Todos.

Mais cedo ou mais tarde, todo mundo vai errar. Seja algo grave como uma traição ou algo simples. Mas o fato é que todos erram.

E uma pessoa errar não te dá o direito de fazer a mesma coisa.

 

Quando isso acontece, você tem duas opções

A primeira é perdoar, esquecer e viver como se nada tivesse acontecido. Nunca mais pensar nisso e nem tocar no assunto. Sei que é mais fácil falar do que fazer, mas é isso que deve ser feito.

A segunda é encerrar o relacionamento. Seja namoro, amizade, parceria, sociedade ou trabalho. Se for algo que você não consegue superar, é a única solução a ser tomada. Eu optaria por essa decisão, aliás.

 

O que não pode fazer é agir de modo infantil, usar pessoas e a si mesma para causar o mal a qualquer pessoa, principalmente a quem você ama, mesmo que não queira ficar mais com ela. Causar o mal a alguém nunca é a melhor solução.

E se resolver ficar, saiba que ao estar em um relacionamento, é seu dever fazer o bem a outra pessoa (e vice-versa). Sei que às vezes o parceiro faz algo que te dá vontade de mata-lo, mas passando a raiva, tudo volta ao normal.

Deixe a raiva passar, veja o que realmente quer. Fique ou acabe, mas não se “vingue” desse modo.

 

Ainda quer se vingar?

Então acabe, supere, siga em frente, ignore, viva a vida e seja feliz. Essa é a melhor vingança que você pode fazer.

E garanto que vai afetar muito mais que agir como uma bebê chorona.

3 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)