GERAÇÃO CONTATINHO | Isabela Freitas

Pra você que não aguenta mais falar de contatinho pra lá, contatinho pra cá, e acha que nasceu no século errado. Ou na geração errada. ➜ Compre meus...

Provavelmente, você já deve ter ouvido algum comentário sobre “Girlboss”, ou sobre o livro ou sobre a recém-lançada série da Netflix. As críticas estão bastante divididas entre os lados positivos e negativos da série e neste post, citarei alguns motivos pela qual você não pode perder Girlboss.

Sinopse:

Baseado na trajetória de Sophia Amoruso, uma jovem batalhadora que começou a vida vendendo roupas antigas no eBay e hoje, aos 27 anos, tem uma marca multimilionária baseada em Los Angeles.

Sinopse do livro:

Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro-saúde. Foi aí que Sophia decidiu começar a vender roupas de brechó no eBay. Oito anos depois, ela é a fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários. Além da história de Sophia, o livro cobre vários outros assuntos e prova que ser bem-sucedido não tem nada a ver com a sua popularidade; o sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição. Uma história inspiradora para qualquer pessoa em busca do seu próprio caminho para o sucesso.

O trailer:

1. Girl Power!

Não ache que Sophia vai ser uma super inspiração de caráter e empoderamento, mas é sempre bom vermos mulheres no poder, né?

2. Grande inspiração pra quem se interessa por moda ou empreendedorismo

Uma verdadeira obra de arte para os amantes de moda, principalmente para quem gosta de se aventurar pelos brechós da vida, além de toda motivação empregada acerca do empreendedorismo.

3. Não desista dos seus sonhos

Se tudo parecer dar errado, respire e recomece quantas vezes for preciso!

4. Estética impecável

Como esperado da Netflix, a série possui uma estética impecável, desde a trilha sonora até a fotografia, com cortes de imagem, edição e enquadramentos perfeitos. (Um grande parabéns à direção de arte)

5. RuPaul está na série

Mais que justo enaltecer a presença de RuPaul na série, não é mesmo?

6. Sophia é gente que nem a gente

A série mostra uma Sophia com qualidades e sim, muitos defeitos. Diversas cenas mostram como ela tinha 0 respeito pelo trabalho alheio, além de cenas de furto, onde ela saia totalmente impune, como se fosse uma coisa “normal”. E o que podemos tirar disso? Tentar não repetir o erro e saber que apesar de qualquer defeito, é possível ter grandes conquistas. Seja você mesmo e tente sempre evoluir!

7. Vai te tirar boas risadas

Sendo uma série de comédia, ela cumpre muito bem o seu papel.

E aí, te convenci de dar uma chance para Girlboss?

Caso já tenha assistido, deixe um comentário aqui embaixo contando a sua opinião e quem ainda não, faça o favor! Vejo vocês no próximo post, até mais!

4 comentários

Não tantas primaveras, mas muitas histórias. Carioca, futuro estudante de cinema, youtuber, fotógrafo nas horas vagas, escritor em outras, e pai de um bulldog francês, o Frederico. Apaixonado por compartilhar sentimentos em forma de imagens e de adquirir conhecimento sobre outros mundos. Se você se identifica, garanto que vai gostar de me acompanhar nas minhas redes sociais, te vejo lá!

Às vezes parece que a vida é apenas esse show de horrores que a gente passa perto, vez ou outra, e fica preso dentro. Parece que o sentido de se interessar por algo ou alguém é justamente o aprendizado que fica quando enfim o perdemos. A dificuldade de se manter rotinas e relacionamentos é assustadora! São fachadas, são ilusões, são relações superficiais! Quando profundas veem acompanhadas de um mar de traumas, incertezas e circunstâncias indesejadas. Quem achou que era fácil viver a vida caiu feio do cavalo!

Quem nunca quis correr até o fim do mundo, fugir de tudo e todos, encontrar paz no seu próprio silêncio? Quantas pessoas a gente perde assim, buscando nos encontrar. Quantas pessoas desaparecem quando descobrimos que não somos o que elas esperam da gente, ou até quando descobrimos que não somos o que nós mesmos esperávamos da gente? Qual o sentido dessa efemeridade de relações, que vem e vão, nos deixando marcas, cicatrizes e principalmente muita dor? Tem hora que a gente cansa de adquirir aprendizado e conhecimento, e espera que possa apenas encontrar algum tipo de paz, um porto seguro, alguém para contar.

Será que é realmente possível substituir pessoas que estejam interessadas em se doar para nós, profundamente, sem interesses, sem falsidade? Será que o mundo é mesmo esse mundo mágico repleto de pessoas que estão dispostas a nos amar e receber tudo isso de volta? Quanto vale um relacionamento para você? Tem gente que joga fora no primeiro empecilho, tem gente que luta sem desistir até depois de tudo já estar totalmente destruído. O timing é sempre muito difícil ao lidar com outro ser humano. Quem me garante que qualquer coisa nesse mundo possa ser consertada? Ou quem me garante que possa ser substituída então?

Se você parar para pensar em quanto você já se doou pelas pessoas nesse mundo, e pensar quantas delas partiram ou não deram importância, talvez você se sinta cansado como eu. A gente esfria um pouquinho a cada queda, mas buscamos desesperadamente a esperança de que o mundo seja mais do que esse cemitério de afeto que aparenta ser às vezes. Se for tão difícil para alguém perceber que você se importa e a ama, talvez seja mais simples do que pareça. As pessoas recusam amor sim, e desperdícios não são legais!

Na dúvida ame a você mesmo. O que for verdadeiro volta, já o que partir e não regressar a gente reescreve, nem que leve uma vida inteira!

E leva, viu…

1 comentário

24 anos, engenheiro civil por formação e escritor por paixão. Adora uma boa leitura, séries e filmes. Exagerado, admirador do cotidiano e péssimo escritor de perfis.


Infelizmente, o Coachella 2017 terminou no último dia 23/04 deixando todos nós de coração partido. O festival de música apresentou um line up maravilhoso, e contou com a presença de celebs, atrizes, cantoras e blogueiras. Foram seis dias, divididos em dois fins de semana, que nos deram pauta para este post. Mas não, eu não vou falar sobre os artistas que tocaram por lá. O tema do post tá focado nos looks BAPHONICOS que toda fashionista AMA ver.
Além da RAINHA style do Coachella, Vanessa Hudgens, eu também separei vários looks de influenciadoras digitais que deram uma passada por lá. Deu para notar que o povo se arriscou nas botinhas, nos vestidos compridos, nos kimonos e jaquetas oversized. Teve muita franja, couro, croppeds e choquem: teve até pochete. Os vestidos “podrinhos” não ficaram de fora, muito menos a tendência que todo estão vidrados: TRANSPARÊNCIA.
Teve choker? Teve muito! Aliás, no coachella valley é permitido abusar dos acessórios. Anéis, colares, cintos, coroas de flores, spikes, piercings e glitter, MUITO glitter.
Os óculos são itens must have que eu amei! Tudo super colorido, grandão, e cheio de estilo, claro.
“Ah, Deb, mas e no cabelo?” A galera se jogou nas tranças, no rabo de cavalo, nas extensões coloridas, nas perucas e no bom e velho half bun super mole de fazer.
São conjuntos fáceis de copiar pros festivais que rolarem aqui no Brasil, então.. por quê não dar uma olhada, hein? VEM COMIGO!



E PARA FECHAR, BOW DOWN FOR THE QUEEN:

 

0 comentários

19 anos de muita história para contar, autora do blog duzentaslinhas.com.br, residente do país das maravilhas e escritora nas horas vagas - nas outras também. Geminiana, sonhadora, avoada, estudante de psicologia, especialista em matérias impossíveis e completamente apaixonada por pessoas, flores e tudo que há de belo no mundo. Acredita em fadas, sereias e em um amor que cura todos os males. Quer conversar comigo pelas redes sociais? Fácil, só me chamar em @duzentaslinhas  Ou quer desabafar secretamente? Me chama no snap duzentaslinhas ou pode me mandar sua história pelo e-mail duzentaslinhas@gmail.com (juro que sou boa em conselhos)  

Uma pessoa parada olhando para o seu celular. Abrir e fechar a janela daquele contato no Whatsapp. Tem cena mais ridícula? Quem nunca? Quem nunca foi a…