NÃO QUERO NAMORAR

Ingresso pra minha peça de Campinas 15/04: https://www.ingressorapido.com.br/compra/?id=56669#!/ Ingresso pra minha peça do Rio de Janeiro 07/05: https://www.ingressorapido.com.br/compra/?id=56497#!/tickets ➜ Compre meus livros: - Não se enrola, não: https://goo.gl/6dQM4j...

Ouça enquanto lê:

Peguei o telefone e, na minha carência e medo de te perder, ia ligar.
Eu juro que ia!
O plano era pedir desculpas assim que você atendesse ao telefone.

Parei por um instante, com o dedo no primeiro número do seu celular – um dos poucos que sei de cor – respirei fundo e comecei a formar um diálogo coerente em minha mente, digitando os números subsequentes.
Mas não apertei o botão de “ligar” porque, enquanto pensava, descobri que não sabia o que dizer.
Meu discurso coerente, não era coerente comigo.

Eu me desculparia por qual motivo?
Por qual motivo eu me desculpei com você nos últimos meses?
As lembranças de como as conversas começaram, estavam explodindo na minha cabeça, enquanto eu ainda estava com o telefone nas mãos e o apertava com toda força.
Era mais ou menos assim:

– Hey, me desculpe por tudo…
– Oi, me desculpe por qualquer coisa…
– Olha, eu sinto muito pelo o que quer que eu tenha feito…

Mas o que eu tinha feito para me desculpar tanto?
Será que eu tinha errado tanto assim em nosso relacionamento?
Na verdade, eu só sabia que a culpa do que quer que tenha acontecido, era minha.
Obviamente, ele era perfeito e incapaz de errar, certo?

Colocando o telefone de lado, me senti cansada de toda a reflexão, de todas as lembranças que voltaram à minha mente.
Sentada no tapete, finalmente percebi o que eu vinha fazendo,
Sempre me desculpando por ser quem eu sou e eu jamais deveria ter que fazer isso; ninguém deveria fazer isso.
Aí eu percebi que, no fim das contas, eu não sentia muito.

Não sentia naquela época e não sinto hoje.
Não sinto por não ter ligado,
Não me desculpo por não me desculpar quando você ligar e,
Não sinto nada por querer terminar com você.

Na verdade, me sinto livre,
Leve,
Dona de mim,
Mas com um pouco de pena de tudo que eu fiz pra te agradar.

Mas não sinto muito.

0 comentários

Mineira, 24 anos, extremamente pisciana, advogada por graduação, blogueira e escritora no Vigor Frágil, colunista nos blogs Isabela FreitasEscritos Meus e Me Apaixonei. Quer conversar comigo? É só me adicionar lá no meu perfil, Grazielle Vieira, curtir a fanpage, Vigor Frágil, ou enviar um email para vigorfragil@gmail.com. De todas as formas, você é muito bem-vindo <3

(Imagem: Felipe Gabriel/UOL)

Como muitos sabem, aconteceu recentemente um dos maiores festivais do Brasil, o Lollapalooza. O festival contou com a apresentação de diversas bandas e cantores incríveis, tanto do Brasil quanto do exterior. Além de toda vibe alternativa, um dos diferenciais do Lollapalooza é a inclusão de artistas não tão conhecidos assim, no Line-up, ou seja, é uma ótima oportunidade de atualizar aquela playlist do celular que você já está cansada(o) de ouvir.

Solta o play!

1. Cage The Elephant – Come A Little Closer

2. Jimmy Eat World – Sure and Certain

3. Two Door Cinema Club – Sun

4. Duran Duran – Come Undone

5. Suricato – Trem

6. Silversun Pickups – Lazy Eye

7. The Strokes – Last Nite

8. Catfish and the Bottlemen – Kathleen

9. MØ – Kamikaze

10. Criolo – Convoque Seu Buda

11. The xx – Angels

12. The Weeknd – Starboy (ft. Daft Punk)

13. Jaloo – Chuva

14. Baiana System – Playson

15. Metallica – Master Of Puppets

Conta pra gente aqui nos comentários os artistas que vocês curtem que não foram incluídos nessa Playlist. A música move! (;

0 comentários

Não tantas primaveras, mas muitas histórias. Carioca, futuro estudante de cinema, youtuber, fotógrafo nas horas vagas, escritor em outras, e pai de um bulldog francês, o Frederico. Apaixonado por compartilhar sentimentos em forma de imagens e de adquirir conhecimento sobre outros mundos. Se você se identifica, garanto que vai gostar de me acompanhar nas minhas redes sociais, te vejo lá!

Ele é um enigma indecifrável para mim. Como pode alguém conseguir me ter assim sem nem ao menos tentar?

Quando o conheci achei ele incrível. Era uma conversa tão boa, mas tinha algo faltando ali. Sabe aquela coisa que te prende numa conversa e te faz querer conversar mais e mais? Eu não senti. Eu sabia que tinha algo nele que eu queria conhecer, que eu precisava ver, mas ele se fechou para o mundo como uma porta trancada a sete chaves. Eu não conseguia ver o que tinha por trás, mas eu sabia da existência, e foi o suficiente pra eu procurar chave por chave, sem pressa nenhuma, e abrir cada porta que aparecia no caminho. Eu queria ver o que tinha por trás e não me importava o quanto demorasse.

Por trás da primeira porta havia um sorriso incrível, que faz meu olho brilhar só de lembrar.

Por trás da segunda, havia uma voz suave e doce, que era como uma música pros meus ouvidos.

Por trás da terceira, havia alguém ainda mais incrível, gentil, engraçado e divertido do que eu conseguia imaginar.

Por trás da quarta, havia alguém que se importava e procurava saber de cada mínimo detalhe.

Não consigo parar, nem se quer por um segundo, de pensar o que vem por trás das outras três que eu ainda não consegui abrir.

É incrível como ele, mesmo sem saber, mesmo sem querer, tinha o poder de fazer com que eu fosse de 0 à 100 em um segundo. Em como ele, mesmo de longe, conseguia me arrancar suspiros, sorrisos, gargalhadas e acalmar todas as ventanias na minha cabeça. É incrível como ele, mesmo sem querer, me tinha por inteiro.

É incrível como ele, aquele cara que nem eu e nem ninguém imaginou que seria capaz de me manter interessada, não só conseguiu, como me faz, todos os dias, encontrar uma maneira de continuar procurando. Muita gente acha que todo esse tempo tentando descobrir o que mais há nele é perda de tempo. Acham que estou vendo o tempo passar parada, quando na verdade, só estou tendo a certeza de que cada segundo do meu tempo está sendo usado com alguém que merece de verdade.

Mas eu sei, eu sinto, que por trás das sete portas havia bem mais. E eu não me importo de esperar para encontrar. Por que eu sei que quando e o que eu encontrar vai valer a pena.

1 comentário

20 primaveras nem sempre tão floridas assim. Baiana do interior e libriana que nunca é indecisa. Gosta de tudo organizado e no lugar, se importa mais com os outros do que com ela. Acredita que com amor, tudo se resolve. Tem incontáveis sonhos à serem realizados. Escolheu Psicologia por ser fascinada em como a mente humana funciona. É completamente apaixonada pelo John Mayer. Gosta de escrever mais do que de falar, é através da escrita que consegue colocar para fora tudo o que sente. Passa a maior parte do tempo lendo por amar imaginar um mundo novo e uma nova história a cada livro. Viciada em café e super-heróis. E ah, adora ouvir histórias aleatórias sobre a vida. Vai adorar ouvir as suas! <3 stephhhalmeida@hotmail.com