Artigos do autor

Você está em um relacionamento feliz. Tudo está ótimo entre os dois, mas você acaba descobrindo uma traição.

Obviamente você fica chocada, acabada, sente como se o seu coração estivesse despedaçado em milhares de pedaços.

A decisão mais lógica a ser tomada é acabar o relacionamento. Mas você o ama muito e não quer ficar sem ele. Mas também não pode deixar passar em branco, afinal, foi uma traição!

Então você pensa, pesquisa na internet, fala com as amigas e tem a bela decisão idiota de se vingar. Vai continuar com ele, mas não sem antes pagar na mesma moeda, fazê-lo sentir exatamente o que você sentiu. Afinal, olho por olho, não é?

Se ele pode, você tem direito. Certo?

Certo?

ERRADO! Essa é simplesmente a coisa mais idiota que você pode fazer.

E sabe por quê?

Vamos analisar o que você está pensando fazer.

Você quer ficar ou transar com outro homem com o único intuito de machucar a pessoa quem você ama.

Você não está a fim de outro cara, não sente desejo, não acha certo trair e nem está em um relacionamento aberto. Você só quer machucar o seu parceiro. Você só quer causar o mal.

Se você está se sentindo mal, vai fazer ele também se sentir assim.

E para isso, você vai usar outro cara que não tem nada a ver com a história. Se for um desconhecido, na balada ou tinder, vai simplesmente sair com o cara, fazer o que tem pra fazer e sumir.

E se ele for um cara legal? E se ele realmente se interessasse por você? Pode até “estraga-lo”, fazendo-o acreditar que nenhuma mulher quer nada sério hoje em dia.

E pasme, MUITO homem quer algo sério hoje e não encontra uma mulher que também queira. Acredite, eu sei, afinal trabalho com relacionamentos para homens também.

E se for um amigo, conhecido ou ex? Como vai olhar pra ele depois? E como ele vai olhar para o seu relacionamento desestruturado? E quando ele contar aos amigos o que fez?

Ninguém tem nada a ver com a sua vida, mas….

Bem, mas isso nem é o pior. O pior de tudo é usar a si mesma! O seu corpo, como se fosse um objeto, um simples pedaço de carne, algo sem valor algum…

 

Resumindo, você vai usar um cara que não tem nada a ver com isso, vai usar a si mesma sem ter vontade, tudo isso para magoar uma pessoa de quem você gosta.

“É, isso mesmo e que se f…”.

Beleza, vingou-se. Fez a merda.

Como você está se sentindo agora? Melhor? Feliz? Ou um lixo? A dor passou? A mágoa foi embora? Ou tudo só piorou? O problema se resolveu? O relacionamento voltou a ficar bom?

Acho que não, hein?

Lembrei agora de um amigo meu namorava uma garota que foi fazer intercâmbio na Finlândia. Lá, ela acabou ficando com outro cara em uma festa.

Ele não queria acabar, mas não ia deixar passar em branco. Afinal, a “honra” dele tinha que ser defendida.

Então ele foi a um festival e ficou com várias garotas na frente das amigas da namorada.

O resultado? Além do relacionamento ter virado literalmente uma bosta, porque agora ela também estava magoada, todas as amigas e familiares – sim, eles sempre ficam sabendo – ficaram contra o relacionamento. Afinal, que merda o cara fez…

A vida dos dois se tornou tão difícil quando ela voltou que o namoro de 5 anos não durou mais três meses.

“Ah, então é pra deixar passar em branco?!”

Eu não disse isso. Só saiba que todas as pessoas erram. Todas. Homens, mulheres, amigos, namorados, colegas de trabalho. Todos.

Mais cedo ou mais tarde, todo mundo vai errar. Seja algo grave como uma traição ou algo simples. Mas o fato é que todos erram.

E uma pessoa errar não te dá o direito de fazer a mesma coisa.

 

Quando isso acontece, você tem duas opções

A primeira é perdoar, esquecer e viver como se nada tivesse acontecido. Nunca mais pensar nisso e nem tocar no assunto. Sei que é mais fácil falar do que fazer, mas é isso que deve ser feito.

A segunda é encerrar o relacionamento. Seja namoro, amizade, parceria, sociedade ou trabalho. Se for algo que você não consegue superar, é a única solução a ser tomada. Eu optaria por essa decisão, aliás.

 

O que não pode fazer é agir de modo infantil, usar pessoas e a si mesma para causar o mal a qualquer pessoa, principalmente a quem você ama, mesmo que não queira ficar mais com ela. Causar o mal a alguém nunca é a melhor solução.

E se resolver ficar, saiba que ao estar em um relacionamento, é seu dever fazer o bem a outra pessoa (e vice-versa). Sei que às vezes o parceiro faz algo que te dá vontade de mata-lo, mas passando a raiva, tudo volta ao normal.

Deixe a raiva passar, veja o que realmente quer. Fique ou acabe, mas não se “vingue” desse modo.

 

Ainda quer se vingar?

Então acabe, supere, siga em frente, ignore, viva a vida e seja feliz. Essa é a melhor vingança que você pode fazer.

E garanto que vai afetar muito mais que agir como uma bebê chorona.

3 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

beijei-o-ficante-da-minha-melhor-amiga

“Minha melhor amiga ficava com um menino. Eles ficaram 2 vezes apenas, mas ele se apaixonou por ela. No entanto, ela não quis nada com ele.

Então, em uma festa, eu o beijei. Isso já faz 2 semanas e eu não contei para ela. Ele contou para algumas pessoas e eu estou com medo dela descobrir, afinal é a minha melhor amiga e eu não quero perder essa amizade.

Mesmo ela não estando nem aí para ele, ela ficaria muito chateada por eu não ter contado.

Estou com medo dela descobrir, o que faço?”


Oi!

Bem, merdas acontecem. Quem nunca fez alguma, ainda mais em uma festa?

Não estou dizendo que foi certo, claro que não, mas já passou. Então não adianta ficar se culpando por isso.

O que você deve fazer – aliás, já deveria ter feito – é contar pra ela o quanto antes por vários motivos.

O primeiro é que, independente se ela gosta dele ou não, é (ou foi) o ficante dela. E você não deveria tê-lo beijado sem perguntar se ela se importaria.

Então se fez algo assim, tem que contar na hora.

O segundo motivo é que ela é a sua amiga e amizades valem mais que qualquer homem (ou mulher) com quem você se relacione. Amizades verdadeiras duram a vida inteira e não é um beijo que vai mudar isso.

Mas sabe o que pode mudar? A mentira e sim, omitir é o mesmo que mentir.

Você não pode esconder algo desse tamanho dela.

Mas o que mais me incomodou foi o fato que parece que você só pretende contar a ela porque tem risco de ela descobrir. Em momento algum, falou que poderia machucá-la ou fazê-la se afastar ou que está arrependida de tê-lo beijado.

Repense que tipo de amiga você é. Amigas de verdade contam as coisas, mesmo correndo riscos de se prejudicarem.

Sei que nesse momento várias “amigas” devem estar dizendo que é melhor não contar, que se falar pode acabar com a amizade, que “foi só um beijo”, que não vão ficar mais, etc.

Não dê ouvido às más influências. Fale com ela e peça desculpas por não ter contado antes.


Envie também a sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com Quem sabe ela não é respondida aqui?  Mas lembre-se: Eu talvez não fale o que você quer ouvir (ler), mas com certeza, vai ser o que precisa.

6 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

“Estou namorando há 3 anos e 10 meses. Nesse tempo todo estou sou apaixonada pelo meu namorado, porem ele é todo ao contrário de mim. Sempre sai pra balada sozinho com os amigos (a) e nunca me avisa. Quando reclamo, ele sempre fala que é drama. Antes sempre conversávamos sobre tudo agora parece que tem uma barreira pra poder falar com ele… Eu faço de tudo por ele, agrado de todas as formas, quero ficar por perto dele, mas simplesmente se afasta de mim. Sempre dá prioridade aos amigos. Brigamos todo dia por causa disso e sinto que estou completamente perdida. Isso fere meu orgulho, pois me rebaixo tanto, chego a fazer o impossível para que ele tenha consciência. Mas tudo que faço é em vão. Não aguento mais ficar nesse “vai e volta” por sempre ter outra mulher para atrapalhar… O que faço pra tirar essa dor que está me afligindo?

L.”

Opa!

Deixa eu ver se entendi. Você está namorando com um cara que é solteiro. Digo isso porque ele tem atitudes de solteiro. Sai sem te dar satisfação, mal te vê, nem conversa e quando você reclama, diz que é drama.

Pra você conseguir sequer conversar com o seu namorado tem que implorar. Você faz tudo por ele, quer a sua companhia, mas ele prefere sair com os amigos do que ficar com você. E pra finalizar com chave de ouro, volta e meia aparecem outras mulheres para “atrapalhar”…

Brigam todos os dias, você se rebaixa fazendo o possível e o impossível para ele perceber que está agindo errado, mas é em vão.

Desculpe falar isso, mas sabia que você está em uma situação pior do que uma amante? Isso mesmo. A amante sabe que nunca será a “oficial”, que ele não estará presente em datas especiais, que não poderão ser nada sério nunca e nem será apresentada aos amigos ou familiares dele. Mas sabe o que ela tem e você não? O carinho do traidor fdp. Ele a trata muito bem e a faz feliz. E é por isso que ela aceita ser “a outra”. Agora você, aceita ser a oficial e não tem nada? Nem sequer o que uma amante tem? Mas que merda passa na sua cabeça?

Por que ainda fica com ele? É pelo sexo? É pelo beijo? Por carência ou você é tão ruim assim que nunca vai encontrar ninguém?

Você se acha tão pouco pra tolerar um otário desses? Você realmente acredita que ele não sabe que é errado o que ele está fazendo? Sério mesmo? Você também espera presente do Papai Noel no Natal?

É CLARO QUE ELE SABE! E ainda digo mais, provavelmente ele ainda comenta com os amigos o quanto você é submissa e ele pode fazer o que quiser contigo. E todos riem da tua cara felizes enquanto estão na balada pegando todas.

Eu nunca recomendo ninguém terminar um relacionamento, pois acho uma decisão pessoal.

Mas hoje direi com todas as letras:

A-C- A-B- E com esse moleque de merda.

Ele não merece o seu amor, o seu carinho e muito menos uma namorada como você. Sim, você vai se sentir mal, vai sofrer, vai bater a saudade. E sei que pode parecer difícil acreditar nisso no momento, mas pior do que você está não fica. Essa dor que sentirá longe dele será temporária e quando passar, você vai ser feliz como nunca foi. Garanto.

Você já sofre todos os dias e chegou a hora de acabar com toda essa palhaçada.

Pra facilitar, siga as dicas desse post: Como esquecer um otário

Beijos.

Ah, e se você, leitora, também quiser enviar a sua dúvida, mande pra contesuahistoria@alexandrechollet.com. Quem sabe ela não sai aqui. Mas lembre-se: Eu talvez não fale o que você quer ouvir, mas com certeza, vai ser o que precisa.

8 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

ele-acabou-de-sair-de-um-relacionamento-longo

Oii Alexandre, tudo bem? Vi um texto seu e adorei! Gostaria de compartilhar com você um acontecimento do meu último relacionamento. Conheci um rapaz que tinha acabado de terminar um namoro de 4 anos e logo nos envolvemos. Ele passou a vim aqui em casa, conheceu minha família, conheci a dele e ele estava tão seguro sobre nós dois que queria algo sério. Eu, com muita expectativa em relação a isso. Passaram alguns meses e ele falou que estava confuso sobre nós dois. Pediu um tempo porque queria pensar melhor e fazia comparações entre eu e a ex. Pior ainda, disse na minha cara que sentia falta dela!!! COMO ASSIM? Me iludindo! Fiquei muito magoada e ainda não superei isso. Me fala algumas verdades porque eu estou precisando mesmo, por favor! Aguardando uma resposta sua, bjs!


Oi V, Tudo bom? Fico muito feliz por gostar dos meus textos. Vamos lá à sua resposta. Veja bem, eu não acho que ele te iludiu, sabia? Eu acho que ele SE iludiu. Calma, não estou falando que você não é uma boa namorada, mas que ele fez besteira. Deixa eu explicar melhor.

Quando alguém sai de um relacionamento longo, por mais que ache que não sente mais nada pela ex, ele vai sofrer um “baque”, afinal, a pessoa com quem ele passou tanto tempo simplesmente deixou de fazer parte da sua vida. Com isso, ele vai se sentir mal. Muito mal!

Então ele faz o que?

Fica em casa, passa um tempo com os amigos, fica bem e depois conhece gente nova, né? Bem, deveria, mas não! Ele vai pra balada, conhece alguém novo, se identifica e é aí que o problema acontece…. Passa a projetar nessa pessoa o relacionamento anterior e tudo que sentia pela ex. Como ele está acostumado com um relacionamento mais sério, vai querer isso também. Rapidamente. Ele precisa preencher o vazio que a ex deixou.

É por isso que as pessoas que passam por essa situação geralmente querem namorar logo, conhecer família, amigos e fazem planos futuros. Na cabeça dele, essa nova pessoa é simplesmente perfeita. Tem todas as qualidades da ex e nenhum dos defeitos dela. É muito melhor. Pra ele, encontrou o amor da sua vida e não poderia estar mais feliz. Ele realmente acredita nisso (e faz de tudo para acreditar), não está tentando iludir ninguém. Na verdade, só está tentando idealizar alguém para remendar o seu coração despedaçado. É uma espécie de fuga da dor.

Só que….. ninguém é perfeito e depois que essa ilusão que ele mesmo criou passa, e ele cai na realidade. Passa a ver os pequenos defeitos que todos temos e percebe que nem tudo era como ele imaginava… obviamente. Então finalmente percebe que estava imaginando uma pessoa perfeita – o que não existe –, enquanto na realidade estava projetando a ex na atual. Aí começa a ficar comparando (se não falar, ao menos na cabeça dele) as duas em tudo: comportamentos, atitudes, relacionamento e sexo. Inclusive alguns até imaginam a ex enquanto transam com a atual.

Horrível, né? Mas é o que acontece.

Depois disso, bate uma confusão na cabeça dele e o passo mais óbvio é pedir um tempo ou terminar. A história é sempre assim e acontece todas as vezes. 

Cansei de ver isso se repetir com amigas e amigos próximos, inclusive. Por isso que sempre digo: NUNCA, JAMAIS se relacione com alguém que acabou de sair de um relacionamento longo. Ele não está pronto. E também não se relacione assim que terminar um.

Então, pra você, recomendo ler o meu texto: “Como esquecer um otário” 

Beijos,

Alexandre

1 comentário

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

 

porque-ele-nao-vai-namorar-com-voceVocê conhece um cara. Vocês ficam e começam a trocar mensagens. Depois marcam encontros, que passam a ser semanais, e aí rola o sexo. Você é carinhosa, dedicada, apresenta-o aos seus amigos, faz surpresas, planos e sempre que ele precisa, você está lá. Ah, não vamos esquecer que você é fiel, isso mesmo, dá exclusividade a ele, mesmo não tendo nada sério. Você é a “ficante” perfeita, a mulher com quem qualquer homem iria querer namorar. Aliás, por você, vocês já estariam namorando, mas ele não toca no assunto e quando você comenta, ele desconversa. Você não consegue entender o motivo disso, afinal, você é tão boa e perfeita para ele, certo?

E se eu te dissesse que o problema é exatamente esse: o modo que você age? Isso mesmo, o modo perfeito que você age.

Veja bem, na cabeça de um homem, relacionamentos funcionam assim…

 

  • Para nós, namorar te dá as seguintes vantagens:

 

Carinho

Sim, homens adoram carinho, mesmo que digam que não. E uma namorada te dá, até em excesso haha.

Sexo frequente

Na maioria dos relacionamentos, o sexo é uma coisa frequente. E não é só frequente, é bom. Afinal, quando mais transamos com uma pessoa, o ato sexual melhora.

Além do sentimento mútuo, o casal se conhece mais, sabe o que o outro gosta (e faz essas coisas), um se adapta ao outro.

Companhia e apoio

Uma boa namorada é uma companhia para o que der e vier. Ela é alguém que está lá quando precisamos, que nos escuta e topa qualquer encontro, mesmo que seja em um bar “pega-bêbado” da esquina.

Ela te dá apoio nos momentos difíceis, te ajuda e não te julga. Ela sempre está lá pra você.

Exclusividade

Em relacionamentos não abertos, o casal dá exclusividade ao outro. Ninguém sai romântica ou sexualmente com outras pessoas.  Então, ela só fica com você.

A namorada também não vai à farras, festas e baladas só com as amigas, pois prefere ficar com o cara ou o convida para ir junto. Enfim, ela se dedica à relação.

Entre várias outras coisas.

 

“Mas Alexandre, eu sou exatamente assim! Eu sou já a namorada perfeita. E digo mais, nem fico cobrando nada, não reclamo quando ele sai com os amigos ou vai a festas”.

 

Isso! Você é a namorada perfeita! Na verdade, você dá todas as vantagens de uma namorada, mesmo sem ser uma! Entendeu?!

 

  • Vamos às desvantagens agora.

Para um homem, as desvantagens de estar em um relacionamento sério são:

 

Exclusividade

Simplificando: ele não pode mais sair com outras mulheres. E aqui vai uma coisa engraçada sobre os homens. Mesmo quando não queremos outras, pra gente é bom saber que é “socialmente permitido” e não nos sentimos “presos”. Pode parecer estranho, mas é a verdade.

Satisfação

Tudo bem que ninguém é dono de ninguém, mas em relacionamentos, por respeito ou até por segurança mesmo, existe a satisfação.  Você não sai com amigas sem comentar isso com ele, certo? Nós também não. Mesmo que estejam em um relacionamento maduro, vocês avisam as coisas ao outro, não é?

Programas

Não tem jeito, em um relacionamento, os programas mudam. Você não vai mais a uma micareta com seus amigos pegar todas. Podem até ir juntos, mas não é um dos programas preferidos por casais. Provavelmente vão passar a ir mais em restaurantes, bares, cinemas e ficar em casa assistindo seriados. Claro que muitos casais vão à balada, mas não é tão comum quanto os solteiros. E ele, muito provavelmente não vai mais à balada com os amigos.

 

Cobranças e Reclamações

Não me odeiem, mas vocês são chatas. Não todas, mas grande parte das mulheres são chatas. Pra caramba. Reclamam se esquecemos de datas, se temos amigas, se alguma “vadia” curte uma foto nossa (como se fosse nossa culpa!), de amigos solteiros, têm ciúmes em excesso, etc etc etc.

Antes que me xinguem, é claro que tem o lado bom, que, por sinal, supera o lado chato. Mas “ficantes” não costumam cobrar nada e nem reclamar, não é verdade?


Aposto que já está entendendo o meu ponto, não é?

Bem, de todo modo, vou explicar melhor.

Você dá todas as vantagens de uma namorada e como um bônus, ele não tem nenhuma das desvantagens. Ou seja, na cabeça dele, NUNCA, JAMAIS, ele vai querer mudar isso.

Pensa comigo. Por que diabos iria querer mudar o que está perfeito? E ainda para algo que é pior, já que terá obrigação de exclusividade, cobranças, etc. Ele está usufruindo de todas as vantagens, sem ter nenhuma obrigação. Assim é bom demais, não é?

(Agora começo a repensar se realmente deveria ter escrito um artigo contando isso haha).

Eu não consigo ver motivo algum para um homem, a curto ou médio prazo, querer mudar isso. Querer ter um relacionamento sério com alguma mulher que já faz tudo que uma namorada faria e ainda não tem os direitos de exclusividade, cobrança, etc. Não faz muito sentido na cabeça de um homem. Resumindo, ele tem o melhor dos dois lados: o de namorar e o de ser solteiro, sem ter nada de ruim.

Então, o que eu faço, Alexandre?

Pra começar, pare de agir como namorada se não é uma. Se não é namorada, não dê a ele as vantagens que só um namorado merece.

Se quer transar antes de namorar, sem problema algum. É com você, e sexo não faz um homem namorar hoje em dia e também não desqualifica uma mulher que tomou essa decisão. Ao menos não para homens de verdade. Segundo, pare de dar satisfações, de estar sempre disponível, de apresentá-lo aos seus amigos e familiares. Se tem um aniversário na balada com as suas amigas, não o convide ou fique esperando ele te chamar para sair antes de confirmar com elas. Se assim quiser, vá! E não, não estou falando de joguinhos. Eu odeio joguinhos, por sinal. Estou falando de parar de se dedicar tanto a alguém que não está merece isso.

Depois, se quiser algo mais sério, deixe isso bem claro. E antes que me venha com “ah, mas eu não vou pressioná-lo” ou “assim vou afastá-lo”, vamos deixar duas coisas claras. Primeiro, é que se depois de duas saídas você começar a pressionar para namorar ou fazer planos futuros, sim, você vai parecer neurótica. Na verdade, você deve ser uma. Mas se estão saindo há algumas semanas, se conversam constantemente, saem toda semana, na verdade, seria até estranho não falar em namoro. 

Os homens são inseguros quanto à pedidos de namoro, sabia? Sim, morremos de medo da garota não aceitar, pois isso basicamente é o fim.  Então, meio que esperamos sinais ou comentários femininos antes de tomarmos qualquer iniciativa, porque “se ela não falou nada, ela não quer”. Na nossa cabeça é assim.

E se ele não quiser namorar?

Então comemore. Comemore com vontade, afinal, você não vai mais perder tempo com um cara sem futuro. E pra finalizar, se depois de um ou dois meses saindo, ele não quiser namorar, não adianta esperar mais, ele provavelmente nunca vai querer.


Se você quer sugerir algum tema, se tem alguma dúvida sobre a mente dos homens ou quer contar a sua história, envie um e-mail para contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode sair aqui 🙂

 

 

 

54 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

Ele te deu um pé na bunda, você cansou dele, foi traída ou apenas se encheu daquele otário. Não importa, o que importa é que não deu certo, você está sofrendo e quer esquecer aquele panaca, certo?

Sabia que isso é mais fácil do que parece? É claro que exige um certo esforço, mas se você seguir as dicas que vou dar, garanto que você vai ficar muito melhor.

como-esquecer-um-otario

Vamos lá:

1. Afaste-se completamente

Não adianta querer esquecer e continuar sendo best friends forever, né? As conversas, o contato e as saídas, principalmente, precisam parar.

Pare de segui-lo nas redes sociais (não precisa excluir ou bloquear, apenas pare de seguir). E jamais entre nos perfis dele para ver o que ele anda fazendo. Se realmente não conseguir evitar isso, aí sim bloqueie. Ah, e não esqueça de pedir para as suas amigas que adoram uma fofoca não te falarem absolutamente nada dele ou do que ele posta.

É como se vocês não tivessem se conhecido, ok?

2. Tire-o do pedestal

Ele não é único, não importa o que você ache. Não interessa se ele já foi carinhoso, romântico, se te fez feliz, se foi o seu primeiro homem na cama ou se tem um “amigo” de 30cm que fez as suas noites mais felizes. Existem milhares de homens iguais ou até melhores que ele, mas sem ter os defeitos.

Sei que nesse momento é difícil acreditar nisso, mas garanto que é verdade. Se ele não quis mais ficar com você (ou se te fez não querer mais estar no relacionamento), não adianta ficar imaginando coisas.

Você vai conseguir SIM alguém melhor, que te faça mais feliz e que, acima de tudo, queira estar ao seu lado.

O problema é que quando acabamos um relacionamento, focamos apenas nas coisas boas. Ficamos lembrando dos momentos felizes, dos passeios no parque, dos finais de semana assistindo seriados na cama e tudo que foi ruim é deixado de lado.  Assim fica difícil esquecer, né?

Então, como mudar isso?

3. Liste os defeitos dele

Abra um bloco de notas, um aplicativo do celular ou até pegue um papel de caneta e faça uma lista de todos os defeitos dele.

E nem me venha com:

– Ah, Alexandre, mas ele era perfeito, não tinha defeitos.

Nem personagens de romances são perfeitos. Todos têm defeitos e ele não é diferente.

Ele tem defeitos sim e mais do que você imagina! Coloque TUDO que ele fazia e você não gostava no papel (ou no app). E pode ser qualquer cosia, desde desligar o telefone na sua cara, ser impulsivo, não te tratar direito, dar mole pra outras ou até escrever errado, bagunçar o seu banheiro, comer de boca aberta, dirigir mal ou então soltar “bombas de perfume” na sua frente. QUALQUER COISA.

Depois de fazer a lista, que deve ter ao menos 20 defeitos (garanto que você encontra mais que isso facilmente), toda vez que você sentir saudade, leia tudo.

Leia e lembre-se dele fazendo essas coisas. Garanto que a saudade vai embora rapidinho. A ideia aqui é focar em lembranças ruins, não nas boas. Associar sentimentos ruins a ele.

Claro que isso é só até esquecer, depois você foca novamente nas boas, afinal, do que adianta guardar coisas ruins? Fora que todo relacionamento é um aprendizado.

4. Sexo

NÃO PENSE NELE SEXUALMENTE EM HIPÓTESE ALGUMA.

Como falei acima, a ideia é não ter lembranças ou sentimentos bons em relação a ele e o sexo, provavelmente, é uma das melhores lembranças. Então vai estar fazendo exatamente o contrário do que é recomendado.

Então, se for à balada, tomar todas e ficar com vontade de transar, NÃO LIGUE PRA ELE. Provavelmente vocês irão sair, transar e quando você acordar, vai bater o arrependimento. Quem nunca fez isso?

É melhor ir pra casa e resolver sozinha. E nem me venha dizer que não faz isso porque eu sei que faz. Só não pense nele nessa hora, ok?

5. Pensamento

Não pense nele, não fale nele, não pesquise a vida dele e nem sequer lembre dele.

Não fale dele, nem bem nem mal. Para ninguém.

Não poste indiretas em redes sociais, fotos na balada, com bebida e dizendo que está feliz da vida. Essa é a maior prova que você está sofrendo e todos sabem disso.

Simplesmente aja como se ele não existisse.

6. Divirta-se

Por se divertir, estou falando pra arrumar um hobby, ficar um tempo com a família e sair com as amigas. Faça coisas que te dão sentimentos bons, que te trazem felicidade.

7. Fique um tempo sozinha

Na minha humilde opinião, não é a hora de ficar com outras pessoas, pois como você ainda gosta do ex, no momento vai ser ótimo. Mas quando chegar em casa, vai bater a saudade, as comparações começam e a merda foi feita.

Pior ainda é arrumar outro namorado. Você vai estar usando o coitado para esquecer o ex, vai ter sentimentos por outro cara e por aí vai.

Provavelmente no começo você vai achar que tudo é maravilhoso, que ele é perfeito, totalmente diferente do otário que te perdeu. Vai idealiza-lo e acreditar que achou o príncipe encantado.

Maaaas, depois de um tempo, vai ver que ele…. SURPRESA: ele não é perfeito! Afinal, ninguém é. Vai perder a magia e mais um relacionado acabado e uma pessoa machucada.

Fique bem primeiro, ok?

É como diz aquela frase do Pitágoras:

“Purifica o teu coração antes de permitires que o amor entre nele, pois até o mel mais doce azeda num recipiente sujo”.

Boa sorte 🙂

E se quiser, envie a sua história pra: contesuahistoria@alexandrechollet.com

Quem sabe não respondo ela aqui no blog?

14 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

Dia dos Namorados chegando e eu preciso te dizer uma coisa. Sabe aquele mega presente que você está preparando há semanas? Aquela cartinha com 37 páginas, duzentos corações escritos “eu te amo” em várias línguas, o travesseiro em formato de coração e o abajur em forma de pinguim que você está organizando?

NINGUÉM SE IMPORTA.

Calma, não estou dizendo que ele não vai apreciar todo o trabalho, que não vai ficar feliz, ou que não vai dizer que gostou (porque ele vai). Apenas não vai gostar de verdade, dificilmente vai ler (mesmo que diga que leu) e provavelmente nunca vai usar os presentes.

Isso ocorre porque homens (geralmente) não se importam com coisas fofas, meigas e bonitinhas. Somos práticos. E isso não significa que somos insensíveis ou românticos, mas que pra gente, presente é algo que queremos ou precisamos muito.

É por isso que muitas vezes damos uns presentes considerados “sem noção” por vocês. Por exemplo, se você mora sozinha e está precisando de frigideira ou de uma colcha nova, pode ser que ele te dê isso. E não é por mal. É que como você está precisando – e deve ter comentado isso –, ele achou uma boa ideia.

Então, pra te ajudar a escolher um presente que ele vai gostar, preparei umas dicas:

o-que-dar-e-o-que-nao-dar-de-dia-dos-namorados-na-visao-de-um-homem

Fique longe de:

– Canecas de 90 reais com um desenhinho na frente (mesmo que seja de frases engraçadas e de bêbado);

– Qualquer objeto de decoração romântica ou feminina como ursinhos, travesseiros em formato de coração, fronhas com frases, porta-retratos muito românticos e afins;

– Qualquer coisa daquela loja cheia de produtos caros que não servem pra nada que toda e mulher adora :P;

– Roupas do seu gosto – o dele geralmente é diferente;

– Coisas com formato de animais. Isso inclui abajur, porta-retratos – e não importa se ele adora o animal. Ele adora O ANIMAL, não decorações dele (exceto se ele especificamente tiver dito isso ou tiver coleção disso).

o-que-dar-e-o-que-nao-dar-de-dia-dos-namorados-na-visao-de-um-homem

Então o que vou dar de presente?

– Algo que ele queira ou precise e esteja comentando há dias. E isso vale para tudo. Uma vez eu pedi um pack com 50 cds virgens. Estava começando como DJ e queria muito isso. A namorada não quis dar, ficou receosa porque não era romântico, mas comprou. Adorei, obviamente.

– Algum item novo de algo que ele colecione;

– Algum objeto de hobby que ele tenha: jogo de videogame, suplemento para musculação, luva para ciclismo, etc;

– Planejem algo juntos como viagem, noite em hotel, etc;

– Prepare um jantar ou café da manhã;

– Lingerie, especialmente se incluir meia 7/8 e cinta-liga. Homens são malucos por isso. Mas calma, isso é pra você. Se você comprar uma lingerie bem do gosto dele, colocar em uma caixa e presenteá-lo, ao abrir, ele vai entender e garanto, o sorriso será enorme 😀

– Ou para simplificar, se vocês estão passeando pelo shopping e ele falar que gostou muito de uma coisa, é isso! A melhor maneira de dar roupas para um homem é assim.

Garanto que seguindo essas dicas, você vai acertar em cheio 🙂

24 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

Antes de começar, queria dizer que esse é um artigo diferente dos meus postados aqui anteriormente. É mais direto ao ponto, contando a verdade sobre os homens. Como essa foi a minha proposta ao entrar como colunista aqui do blog (além de responder dúvidas das leitoras), vamos lá 🙂 

Lembre que meu trabalho é contar a verdade sobre a maioria dos homens, não concordar com tudo. Então se não concorda, não me xingue, xingue os homens em geral haha E sim, existem exceções e nem todos são do modo que comento.

Deixa um comentário dizendo se gostou, ok?


Desde 2009 eu tenho um blog que ajuda mulheres a entenderem como os homens pensam e desde que eu me considero gente eu ajudo minhas amigas nesses aspectos.

Uma das coisas que percebi é que as mulheres tendem a agir de uma maneira padrão em algumas coisas. E uma delas, que praticamente toda mulher faz é não escutar um homem.

Antes precisamos entender que existe uma diferença entre ouvir e escutar. Ouvir está relacionado ao sentido da audição, você ouve um barulho, ouve alguém reclamar, ouve uma aula e não entende nada.

Escutar é ouvir E entender, compreender a mensagem que foi passada.

Mas como assim, Alexandre?

Veja bem, homens e mulheres são bem diferentes e os modos que nos comunicamos também são. É comum a mulher fazer joguinhos para vários motivos como: “não ser taxada de fácil”, “para o cara se apaixonar”, “para ele ficar mais interessado”, entre outros. Um grande exemplo é a mulher que quer muito transar, mas não faz de jeito nenhum porque acredita que o cara vai considerá-la fácil e não vai querer mais nada.

Se você quer transar com um cara, se tem vontade, desejo, se o clima está legal e a única coisa que te impede de fazer é o pensamento “não quero que ele me ache fácil” ou então “quero que ele fique mais interessado, então vou ser difícil”, você está jogando. Não tem o que discutir.

Outro exemplo é ficar com o telefone na mão esperando uma mensagem do “paquera” e quando receber, demorar propositalmente um tempo para responder, pra ele não perceber que você está a fim. Bem, é outro jogo, não é? Pois bem, algumas mulheres costumam agir assim e não tem problema algum.

Fato é que homens não agem dessa maneira.

Nós somos mais diretos, sinceros e não costumamos fazer joguinhos. Se queremos transar com alguém e o clima está bom, nós fazemos, sem pensar no que a garota poderia achar da gente. Nem passa na nossa cabeça a hipótese de não fazer algo que temos vontade porque supostamente a garota pode nos considerar um cafajeste, por exemplo. Se estamos em um rolo com alguém e essa pessoa manda uma mensagem, respondemos assim que vemos. É assim que somos. Diretos, simples e sem complicações.

Outro fator importante é que não jogamos em relação a sentimentos. E esse é o ponto que eu quero chegar nesse artigo.

Se um homem fala que NÃO quer nada sério com NINGUÉM, ele realmente não quer nada sério com ninguém.

Se um homem fala que NÃO quer namorar com você, que gosta da companhia, mas não está apaixonado ou não está no clima de namoro, ele não quer namorar com você.

Simples assim. O único motivo para um homem falar essas coisas é que é a verdade e ele não quer que você crie falsas expectativas. Mas aí quando um cara fala essas coisas, você conta a história para mil amigas até uma concordar com você. Estou errado? Fala com uma, duas, três e todas aconselham a desistir, afinal, ele disse que não quer nada.  Mas você é brasileira e não desiste nunca, então continua falando com amigas até uma dizer “amiga, se você quer, não desista”. Então concorda com ela e continua na falsa expectativa que um dia as coisas vão mudar.

E aí, o que acontece?

As coisas não mudam e você sofre.

Isso não teria acontecido se tivesse escutado o que o cara falou. Você ouviu ele dizendo, mas não compreendeu, achou que fosse um joguinho. Não escutou a mensagem.

“Mas se ele não gostasse de mim, por que iria……”

E aí você completa com o que quiser: “me tratar tão bem”, “mandar mensagem de bom dia”, “me apresentar os amigos”, “fazer aquela viagem comigo”, etc.

E a resposta é: não é porque ele não quer nada sério romanticamente que não pode gostar da sua companhia ou que não pode te tratar bem. Na verdade ele tem a obrigação de te tratar bem e ele gosta de você sim, mas como uma amizade colorida, se formos comparar. Gosta da companhia, gosta de sair, da convivência, mas não quer namorar.

Pare de ouvir e comece a escutar.

Ficou mais simples?


Você também pode enviar a sua dúvida, sugestão ou história para contesuahistoria@alexandrechollet.com Quem sabe ela é respondida aqui no blog?

39 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

Há dez anos atrás eu tinha uma namorada. Éramos extremamente próximos e fazíamos tudo juntos. Ela me acompanhava em todos os momentos da minha vida. Ia comigo a médicos, cabeleireiro e até na academia. Toda série ou filme que eu assistia era com ela. Por mais que eu quisesse ver um episódio novo assim que fosse lançado, eu esperava até estarmos juntos. Quando estávamos separados, ficávamos conversando o tempo todo pelo MSN Messenger – como não existia whatsapp, era o que tinha na época –  ou pelo telefone. Como eu trabalhava durante o dia e estudava à noite, todo o tempo livre que me restava era pra ficar ou falar com ela. Eu havia parado de fazer coisas sozinho. A minha vida era ela. Era estar com ela.

Pois bem, devido a mil problemas familiares, ela resolveu passar 3 meses morando fora para trabalhar em um grande parque de diversões. Por mais que eu tenha insistido para ela não ir, os problemas que ela estava passando em casa foram maiores e ela foi. 

Nesse momento, me bateu um imenso vazio. Eu não sabia o que seria de mim, sei lá. Eu já nem sabia mais quem eu era. O que eu iria fazer?

A angústia que senti nos momentos que precederam a viagem é indescritível. Por um lado, queria ficar a maior parte do tempo possível com ela e por outro sentia tristeza toda vez que a olhava, pois eu sabia que em breve seria a “última vez”.

Sim, última. Eu tinha a autoestima tão baixa que não achava que um namoro de 2 anos poderia resistir à distância por 3 meses. Tinha certeza que seria trocado – e fui, por sinal, mas isso é outra história – e se ela era a minha vida, como eu iria sobreviver? Ainda mais porque ela preencheu o vazio que outra namorada tinha deixado. E sempre que fazemos isso,  meu amigo, não dá nada certo…  Como falei no meu texto anterior. (já leu?!)

E ela se foi. Simplesmente foi embora e levou a minha felicidade junto. Como eu não tinha mais escolhas, fui sobrevivendo. Trabalhando, estudando e tentando ocupar o tempo livre com outras coisas. 

Até que chegou a primeira sexta-feira. Nas sextas, na volta da faculdade eu sempre a buscava, comprávamos alguma comida e bebida e íamos pra minha casa. Víamos filme, namorávamos e ficávamos conversando por horas. Quando passei pela casa dela bateu um vazio, mas eu tinha que ser forte. Passei em um supermercado, comprei três cervejas e um salgadinho de presunto que adoro. Cheguei em casa, tomei um banho, jantei e fui para meu quarto. Resolvi me ocupar pra não ficar mais mal ainda.

Abri a primeira cerveja, deitei na cama e coloquei um filme de ação total. Um daqueles bem “de homem” mesmo, que tem mais tiro que conversa, mulher de biquíni e muito sangue. Os que as mulheres geralmente odeiam.

Eu gostava tanto de filmes assim, e engraçado, fazia tanto tempo que não assistia nada parecido. Pois todo o meu tempo livre era com ela e assistíamos algo que os dois queriam. Geralmente um romance mela cueca. Quando o filme acabou, senti uma sensação estranha: eu estava feliz. Mas como assim, a namorada que eu tanto amava estava em outro continente pela primeira sexta-feira à noite e eu estava feliz? Que m#$$@ era essa?

Depois abri outra cerveja e liguei meu videogame. Nossa, como eu sentia falta dele. Já que todo meu tempo livre era com ela, eu não ia ficar jogando video game e deixá-la assistindo entediada, não é? Então ele estava abandonado, o coitado. Joguei muito, até cansar. Aí peguei mais cervejas, o salgadinho e assisti a um seriado que eu adorava e não via há tempos. E não é que a noite foi boa?

Os dias foram se passando e eu sentia falta, é claro, mas a minha dependência por ela estava cada vez menor. Eu percebi que poderia ser feliz sozinho e não dependia de ninguém pra isso. Percebi que a felicidade estava dentro de mim e não em outra pessoa. 

Depois que terminamos o relacionamento – já que eu havia sido traído – eu fiquei bem. Aliás, continuei bem. 

Tive outros relacionamentos após esse, e todos foram MUITO diferentes. Eles funcionaram bem, não havia dependência alguma nem ciúme excessivo como antes. As brigas eram quase inexistentes. Tudo porque eu mudei o modo de ver as coisas e, principalmente, percebi que cada um deve ser feliz sozinho. Claro que foi todo um processo e fui aprendendo com o tempo, com os meus erros.

Como já contei a história de como aprendi isso, vou facilitar pra você.

Aqui vão 3 dicas pra você ser feliz sozinho, ser independente emocionalmente, e fazer com que seu relacionamento seja bem melhor:

1. Encontre um ou mais hobbies

Para ser independente emocionalmente, primeiro você precisa sentir prazer em fazer coisas sozinho.

Então encontre ao menos um hobby e coloque-o na sua rotina. Pode ser qualquer coisa que você gosta: malhar, dançar, fazer algum esporte, correr, andar de bicicleta, assistir a um seriado, ler, pesquisar sobre moda e maquiagem, enfim, qualquer coisa que te dê prazer.

Você precisa sentir prazer e felicidade fazendo alguma coisa sozinha. Passe um tempo apenas com a sua companhia fazendo algo que você gosta.

Assim vai aprender que ficar sozinha é bom! É muito bom! Sozinha você pode fazer tudo que quiser, sem se preocupar com os outros. Pode curtir, relaxar, rir, dançar feito louca, qualquer coisa sem interferência dos outros.

2. Passe um tempo com seus amigos e familiares

Quando estamos em um relacionamento, tendemos a passar muitos momentos com o companheiro e é claro que isso é necessário. Mas você também precisa conviver com seus amigos e familiares.

Ter momentos de felicidade com pessoas diferentes ajuda a diminuir a dependência de uma, e a te mostrar que a felicidade não provém somente dela.

Mantenha saidinhas ou reuniões com amigas e amigos. Mesmo que seja só pra conversar. E participe da sua vida familiar.

3. Faça coisas sozinha

Esse passo é essencial. Faça coisas sozinha. Ponto.

Precisa ir ao shopping comprar uma blusa nova? Vá sozinha! Quer ver um filme? Que companhia melhor do que uma que não vai ficar falando, atrapalhando e nem comendo toda a pipoca? Vá com você mesma! Só vai à academia se a amiga for junto? O que ela tem a ver com o teu corpo? Vá sozinha!

Depois passe a ir a restaurantes sozinha. Você pode achar estranho no começo, mas não é. É um passo muito importante para você se tornar independente.

Cada vez mais, passe a fazer mais coisas. Tenho amigas que vão até viajar sozinhas quando não encontram companhia. E adoram!

Mas cuidado, não estou dizendo para você ser antissocial, apenas pra se amar e sentir prazer com a sua companhia. Se nem você gosta da sua companhia, quem irá gostar?

Só não dependa de ninguém para fazer coisas que você quer.

Olha, modéstia a parte… Mas se você praticar essas 3 dicas, garanto que estará no caminho de ser independente emocionalmente e, mais importante, feliz sozinho.


A sugestão para esse artigo veio de uma leitora. Você também pode enviar a sua dúvida, sugestão ou história para contesuahistoria@alexandrechollet.com  Quem sabe ela é respondida aqui no blog?


 

18 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)

Você está solteira, vai a um aniversário de família e chega a avó com todas as suas tias fazendo mil perguntas como “E os namorados? ” ou então “Quando você vai arrumar um namorado?”. 

Tem também a melhor: “está na hora de casar” ou a que vocês mais adoram: “se ficar escolhendo demais vai ficar pra titia”.  Depois ainda ouve os cochichos entre elas: “ela é tão bonita, por que não arruma alguém? ”, “a coitada só leva azar”.

É… é fogo! Mas isso acontece porque existe um pensamento muito errado na sociedade que diz que a mulher só é completamente feliz quando está em um relacionamento. E isso gera outros como que quem está solteira é porque não conseguiu encontrar alguém ou até que está necessitada. Só rindo mesmo.

Um relacionamento pode sim ser muito bom – e deve ser, pois senão não há sentido em continuar nele –, tanto para o homem quanto para a mulher, mas a felicidade da pessoa não pode estar concentrada apenas nisso.

Esses pensamentos são ultrapassados e a mulher tem direito de escolher estar com alguém ou não. Se preferir estar sozinha, seja por um tempo ou para sempre, ela pode ser completamente feliz e até mais que outras mulheres que se relacionam. Por que não? A felicidade está dentro de si, não em outra pessoa.

Vale lembrar que quando digo “não estar em um relacionamento”, não quero dizer não se relacionar, não ter relações sexuais, filhos, não sair com ninguém, etc. Estou dizendo não estar em um relacionamento “convencional”.

Infelizmente, ao longo dos anos, se propagou a ideia de que a mulher precisa ter um relacionamento para ser feliz, que só será completa quando estiver em um ou quando for mãe.  Digo “infelizmente” porque esses pensamentos errados acabam influenciando o comportamento de várias mulheres, que aceitam relacionamentos disfuncionais pelo simples fato de acreditarem que precisam estar em um relacionamento.

O que aconteceu foi que a qualidade do relacionamento deixou de ser tão importante quanto o fato de estar em um e algumas mulheres começaram a aceitar relacionamentos que não as fazem bem apenas para se sentirem mais bem aceitas pela sociedade ou por terem medo de ficarem sozinhas e infelizes. 

Mas isso é muito perigoso. Estar em um relacionamento apenas para manter as aparências pode ser tão prejudicial emocionalmente quanto estar em um relacionamento disfuncional.

Além do fato de não estar feliz – já que está em um relacionamento que não a faz bem –, ainda pode estar fechando a porta para relacionamentos melhores ou até para ficar sozinha e ter uma vida saudável e cheia de alegria. Você não precisa de ninguém para ser feliz e, com certeza, não precisa de alguém que não te faz assim.

Outro grande problema de pensar que você precisa estar sempre em um relacionamento para ser feliz é pular de um relacionamento para outro. Ou seja, acaba um hoje e semana que vem já está em um novo. Você deve conhecer alguém assim. Aquela pessoa que toda semana encontra “o amor da sua vida”.

Isso é ruim tanto para você quanto para o novo parceiro. Primeiro, porque é preciso de um tempo para deixar as coisas acalmarem, para o seu coração se livrar das mágoas. Você não está pronta. E ruim para ele porque você pode estar levando o relacionamento passado para o novo.

 Mas como assim?

Bem, como você está procurando alguém para preencher o vazio que o fim do relacionamento passado deixou, você pode exigir que ele aja do modo que o ex agia, aí surgem as comparações com o ex, bate a saudade, o novo assume culpa por coisas que não fez como, por exemplo, quebrar a sua confiança e vem o pior e mais comum: você idealiza o novo parceiro. 

Considera ele perfeito, muito melhor que o ex maldito e não sabe como aguentou tanta coisa. Mas, depois de um tempo a ficha cai e percebe que as coisas não são tão perfeitas assim quanto pareciam, que ele tem defeitos, afinal, é um ser humano e…. bem, você sabe o final dessa história.

Já vimos que pensar desse modo ultrapassado só traz coisas ruins. Chegou a hora de falar o que fazer.

Em primeiro lugar saiba que você tem escolha. Estar em um relacionamento é opcional, não uma obrigação. Você pode e deve ser feliz sozinha. Você pode escolher ter parceiro ou também não ter nenhum. A única pessoa que deve influenciar nisso é você.

Seja feliz, curta a vida, aproveite. Aprenda a se amar e a gostar de si mesma. Seja independente emocionalmente. Assista filmes, viaje ou saia sozinha. Curta a vida! Sem isso, nunca poderá ser feliz com outra pessoa. Não procure quem te preencha, mas alguém que te transborde. Seja feliz e completa sozinha. Depois, o que vier é lucro.  =)

Ah, e caso decida estar em um relacionamento, lembre que para alguém estar ao seu lado, ele precisa ser fo#@. Nada menos que isso. Não se contente com pouco 🙂


Ah, e meu nome é Alexandre Chollet, escrevo sobre relacionamentos desde 2009 e agora vocês vão ter que me aguentar aqui haha.

Espero que gostem dos meus textos 🙂

Se tiver alguma dúvida sobre relacionamentos, comportamento, táticas de cafajestes ou até quiser contar a sua história, envie e-mail para contesuahistoria@alexandrechollet.com

16 comentários

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer. Criador do blog Cérebro Masculino. Envie sua dúvida para: contesuahistoria@alexandrechollet.com que ela pode ser respondida aqui no blog :)